Fernanda Prestes Eventos
11 5084 4246 - 5081 7028 janice@fernandapresteseventos.com.br
XV CONGRESSO BRASILEIRO DE TRANSPLANTES 2017

XV CONGRESSO BRASILEIRO DE TRANSPLANTES 2017

LOCAL: Bourbon Cataratas - Foz do Iguaçu/PR - FOZ DO IGUAÇU /PR | 18 a 21 de Outubro de 2017

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TRANSPLANTE HEPÁTICO POR CIRROSE BILIAR SECUNDÁRIA À COLECISTECTOMIA

Introdução

A lesão de ductos biliares pós-colecistectomia é uma complicação que ameaça a vida e requer manejo adequado. Os pacientes podem apresentar episódios recorrentes de colangite, evoluindo para Cirrose Biliar Secundária (CBS), doença hepática terminal e morte. Este estudo mostra os transplantes por CBS secundária à colecistectomia realizados por um serviço de referência

Material e Método

Este é um estudo retrospectivo no qual foram avaliados casos de Transplante hepático por Cirrose Biliar Secundaria realizados pelo Serviço de Transplante Hepático do Hospital Universitário Walter Cantídeo no período de janeiro de 2002 à janeiro de 2017.

Resultados

No período supracitado, foram realizados 1379 transplantes de fígado. Destes, 13 (0,94%) tinham CBS como indicação, sendo 11 (0,79%) secundários à lesão iatrogênica de ductos biliares pós colecistectomia. Destes, três pacientes morreram nos primeiros 30 dias pós transplante. A colecistectomia foi realizada por método aberto em 7 casos (63,7%). Os pacientes foram submetidos a uma media de 3,36 procedimentos antes do transplantes. A media de transfusoes foi de 3,05 concentrados de hemacias.

Discussão e Conclusões

A principal fonte de lesão pós-operatória de ductos biliares é a colecistectomia, embora seja uma complicação infrequente. O transplante hepático é uma modalidade terapêutica de exceção e normalmente é indicado para pacientes com quadro de CBS já estabelecido. Embora seja uma medida extrema para tratamento de uma doença inicialmente benigna, o transplante mostra-se como modalidade terapêutica bem estabelecida nos casos de lesão de ductos biliares pós colecistectomia em casos selecionados.

Palavras Chave

TRANSPLANTE DE FIGADO
COMPLICAÇÃO COLECISTECTOMIA
CIRROSE BILIAR SECUNDARIA

Área

Fígado

Instituições

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARA - Ceara - Brasil

Autores

GUSTAVO REGO COELHO, RAFAEL SANTOS LINO, JOSE ALBERTO DIAS LEITE FILHO, JOSE FRANCISCO REGO E SILVA FILHO, CARICIA BIANCA CARMO DE MOURA, DANIELE RODRIGUES VASCONCELOS, LUCAS SOARES COELHO MARROCOS, MARCOS AURELIO PESSOA BARROS, AMAURY CASTRO E SILVA FILHO, JOAO BATISTA MARINHO VASNCONCELOS, PAULO EVERTO GARCIA COSTA, WALYSON SILVA SURIMA, DENISSA FERREIRA GOMES MESQUITA, JOSE HUYGENS PARENTE GARCIA