Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

VACINAÇAO DO HPV: A IMPORTANCIA DA ESCOLA E DAS UNIDADES DE SAUDE

Introdução

A vacina quadrivalente contra o HPV foi disponibilizada pelo Sistema Público de Saúde em 2014. A população pediátrica alvo da vacina (SUS) é meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos.
Este estudo direciona seu foco para essa população, buscando verificar a cobertura vacinal nas escolas estudadas, os fatores que influenciam na cobertura vacinal e como os participantes são informados sobre a vacina do HPV.

Material e Método

Trata-se de um coorte analítico, realizado na Escola Municipal Colônia Z8 e nas escolas de ensino privado Pequeno Mestre e Cônego Fco. Pereira, localizadas no Ceará, durante o primeiro trimestre de 2019.
Foram enviados 492 questionários de acordo com a quantidade de alunos matriculados nas escolas com a faixa etária preconizada; composto por 32 questões, foi respondido em domicílio pelos adolescentes acompanhados de seus responsáveis.
Após a autorização da pesquisa pela direção das escolas e pelo Comitê de Ética da Universidade Christus, os dados foram registrados e analisados no EXCEL.

Resultados

Foram entregues 122 questionários à Escola Colônia Z8, 170 à Escola Pequeno Mestre e 200 ao Colégio Cônego, sendo devolvidos 10, 37 e 44 respectivamente.
Noventa e um alunos responderam ao questionário: 59 meninas e 32 meninos. Do total, 34% afirmaram que não foram incentivados pela escola e posto de saúde a tomarem a vacina; 78 alunos afirmaram conhecê-la, sendo 35,89% informados por meio da mídia. Dos alunos com conhecimento prévio da vacina, 65,38% submeteram-se à aplicação, destes, 76,92% meninas. Dos 52 alunos que haviam tomado a vacina, 76,9% possuíam mãe com ensino médio e/ou superior completo.

Discussão e Conclusões

Dos 492 questionários enviados às escolas, 92 foram respondidos, permitindo a hipótese de possível desinteresse ou inaptidão em compreender a importância do tema pelos responsáveis e instituições de ensino.
Assim como em OSIS (2014), poucos entrevistados referiram conhecimento sobre o tema, sendo a fonte de informação mais citada: a mídia, demonstrando a necessidade de uma participação mais efetiva das escolas e instituições de saúde na propagação de informações sobre a importância da vacina. O mesmo afirma a relação entre conhecer o HPV e sua profilaxia e a escolaridade, fato observado neste estudo em relação ao conhecimento materno.
Nesse contexto, devido a importância da vacina e a deficiência na informação e na cobertura vacinal, é importante que as escolas e as unidades de saúde formulem estratégias que melhorem a cobertura vacinal e o conhecimento geral.

Palavras Chave

Vacina HPV; Vacinas contra Papillomavirus; Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde; Sistema Único de Saúde

Área

Imunizações

Instituições

Unichristus - Ceara - Brasil

Autores

CAMILA XIMENES PINTO, MARIA AMÉLLYA NUNES DINIZ, ANTÔNIA LEILIAN MELO ARAGÃO TIMBÓ MARTINS MENDES FURTADO, ANTÔNIA GABRIELA FREITAS DE VASCONCELOS, ANA AMÉLIA REIS JEREISSATI