Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE DA PREVALENCIA DE QUEIXAS URINARIAS NO PROJETO "CÉU NA CIDADE"

Introdução

O projeto céu na cidade, ocorrido no dia doze de outubro de 2015, em Guarulhos - SP teve como objetivos unir os indivíduos de uma comunidade carente, proporcionando-os além de um dia agradável, uma oportunidade para checar a saúde.

Material e Método

Foram coletados dados gerais e a partir destes dados, foi realizada uma estratificação baseada em critérios pré-definidos, para os pacientes serem encaminhados ao setor de nefrologia. Estes critérios eram: Queixas urinárias, pacientes diabéticos descontrolados, pacientes hipertensos há mais de 20 anos e pacientes com histórico de doença renal. No setor de nefrologia, foi realizado um novo questionário direcionado as doenças renais, e exame de urina tipo I. Os dados obtidos foram tabulados e analisados.

Resultados

Foram atendidos 355 indivíduos no total, sendo que 62 preenchiam os critérios para encaminhamento ao setor de nefrolo gia. Entre estes, 87% não realizavam acompanhamento com nenhum serviço médico, e 13% realizavam acompanhamento médico. Em relação as queixas, 44% apresentavam queixa de disúria, 10% eram hipertensos diagnosticados há mais de 20 anos, 8% eram diabéticos e apresentavam hiperglicemia no momento, 6% apresentavam dor em flanco, 6% apresentavam queixa de poliúria, 5% apresentavam incontinência urinária, 5% apresentavam nefrolitíase prévia, 3% queixavam-se de colúria, 3% queixavam-se de polaciúria, 3% apresentavam “espuma” na urina, 2% queixavam-se de hematúria, 2% tinham ITU recorrentes, 2% apresentavam queixa de prurido ao urinar, e 2% tinham síndrome nefrítica prévia.

Discussão e Conclusões

Analisando os dados obtidos, vimos que uma grande parte desta população não realiza acompanhamento médico, mesmo apresentando queixas. Dentre todas as queixas, a disúria representa a maior queixa, sendo que, na maioria das vezes, está relacionada com infecções do trato urinário, podendo levar a complicações, principalmente quando há queixa de hematúria concomitante. Em relação a doenças crônicas, hipertensos e diabéticos necessitam de um acompanhamento médico regular, visto que estas doenças podem acometer os rins e com diagnóstico precoce é possível retardar a progressão da doença renal. Por fim, este trabalho reforça a necessidade de trabalhos voluntários afim de rastrear doenças em populações carentes, pela falta recursos que estas possuem ao acesso a saúde primária.

Palavras Chave

Queixas urinárias; Doenças renais; Rastreamento

Área

Ligas Acadêmicas

Instituições

Centro Universitário São Camilo - Sao Paulo - Brasil

Autores

Laura Valquiria Ramos Maita, Mariana Ramos Piotto, Carla Herrmann Monteiro, Mayara Ramos Buccolo, Marcela Vieira Camillo, Luiza Morais Oliveira, Alexandre Augusto Mannis