Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DIALISE PERITONEAL: A PERCEPÇÃO DO PACIENTE RENAL CRONICO

Introdução

A escolha do método de terapia renal substitutiva (TRS) é a primeira decisão que o paciente com terminalização da função renal enfrenta. Ou deveria ser. É sabido que alguns profissionais indicam apenas a hemodiálise como opção de TRS para seus pacientes. Várias razões podem ser encontradas para isso, desde a não familiarização da equipe com o método de diálise peritoneal até a impossibilidade do método na unidade de saúde. O fato é que muitos pacientes iniciam a hemodiálise sem ter conhecimento sobre outro método possível, e assim permanecem por longo período.

Material e Método

Visando avaliar o conhecimento dos pacientes em hemodiálise em uma clínica de terapia renal substitutiva, que conta com serviço de hemodiálise e diálise peritoneal, elaboramos um questionário para ser aplicado aos pacientes em hemodiálise. Confeccionado com perguntas simples e diretas, o questionário avalia desde o conhecimento da técnica, suas indicações e limitações e por fim, se o paciente realizaria diálise peritoneal.

Resultados

Foram aplicados 162 questionários, abrangendo pacientes em hemodiálise na clínica. Inicialmente já identificamos que 50% não sabiam o que era a diálise peritoneal, sendo que 82% não foram informados sobre ela na primeira consulta. Em relação à técnica, pudemos observar que 64% dos pacientes desconheciam. Metade dos pacientes acredita ser necessário ter um profissional da área da saúde para realizar as trocas. Quando questionados sobre a funcionalidade do método, 46% afirmaram que a diálise peritoneal é inferior à hemodiálise para o controle de escórias nitrogenadas. Ao serem indagados sobre transplante renal, 7% acreditam que o paciente em diálise peritoneal não pode ser receptor de novo rim. Por fim, 52% dos entrevistados afirmaram que não fariam diálise peritoneal.

Discussão e Conclusões

Mediante os resultados, pudemos constatar que grande parte dos pacientes em hemodiálise desconhece a modalidade de diálise peritoneal. Como profissionais de terapia renal substitutiva, é nosso dever atentar para uma maior conscientização e divulgação dos métodos disponíveis. Enfrentamos hoje um problema substancial com a produção de lixo hospitalar, sendo a hemodiálise responsável por grande parte dos resíduos. A diálise peritoneal pode ser uma alternativa importante também neste âmbito, com menor impacto no meio ambiental. A escolha do método dialítico influi não apenas no controle urêmico, mas também na qualidade de vida, adesão ao tratamento e promoção de independência ao paciente.

Palavras Chave

Doença renal crônica, diálise peritoneal, hemodiálise

Área

Doença Renal Crônica

Instituições

Universidade de Ribeirão Preto - Sao Paulo - Brasil

Autores

Leonardo Pavan Mamed Bonini, Marcela P Madureira, Ana Laura Mendes Lourenço, João Victor Moraes Oliveira, Laís Borges Azevedo, Vanessa Ciccilini Guerra Mochiuti