Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

COMPARAÇAO ENTRE DIFERENTES MÉTODOS DE AVALIAÇAO SUBJETIVA GLOBAL PARA PACIENTES EM HEMODIALISEE

Introdução

Pacientes renais crônicos em hemodiálise apresentam alta prevalência de desnutrição, podendo ser atribuída a diversos fatores. Não existe um método uniforme para avaliar o estado nutricional destes pacientes e o recomendado é a aplicação de um conjunto de métodos subjetivos, antropométricos e bioquímicos para chegar ao diagnóstico nutricional. A avaliação do estado nutricional e o tratamento da desnutrição são essenciais para identificar quais pacientes necessitam de uma intervenção nutricional imediata e agressiva.

Material e Método

O presente estudo verificou o estado nutricional de 39 pacientes renais crônicos em tratamento de hemodiálise, por meio de comparações entre métodos de rastreamento, sendo, o Questionário de Avaliação Subjetiva Global (QASG) e o Questionário de Avaliação Subjetiva Adaptada para Pacientes em diálise (QASGAD), traçando o perfil atual dos pacientes em terapia renal substitutiva (TRS) e objetivando diferenças nos resultados pelos métodos aplicados. Os pacientes incluídos na pesquisa são de ambos os sexos e maiores de 18 anos.

Resultados

A presença de desnutrição pode ser observada quando utilizado o QASGAD, que demonstrou maior sensibilidade em classificar os pacientes de acordo com o risco nutricional em que apresentam sendo 79% eutróficos e 21% desnutridos moderado. O que difere do QASG que classificou todos os pacientes (100%) eutróficos. O acompanhamento nutricional e a validação de métodos que estudem o estado nutricional destes pacientes são importantes para diagnosticar precocemente a desnutrição, prevenir complicações e reduzir as taxas de morbimortalidade associadas ao estado nutricional deste paciente.

Discussão e Conclusões

É extremamente importante o acompanhamento do nutricionista para avaliar o estado nutricional destes pacientes, através de métodos de rastreamento nutricional, seja QASG adaptado, exames laboratoriais, antropométricos entre outros, visando uma melhor qualidade de vida para estes pacientes. Uma avaliação nutricional precoce é capaz de identificar os pacientes com maior risco de complicações associadas ao estado nutricional. Os indicativos do estudo mostram que o QASG adaptado foi mais precisa no diagnóstico do que o QASG, visto que, esta abrange o paciente como um todo, desde a história dietética até a alterações detalhadas causadas pela doença.

Palavras Chave

Doença Renal Crônica, Hemodiálise, Avaliação Subjetiva Adaptada para Pacientes em Diálise, Desnutrição.

Área

Multiprofissional: Nutrição

Instituições

Nefroclin - Minas Gerais - Brasil

Autores

Daylane Pimentel Mouta, Raquel Reis Costa Ferreira, Elisa Grossi Mendonça, Paulo Sérgio Pinto, Wagner Janervay Silveira, Samantha Dutra Cunha