Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

IMPACTO DA FUNÇAO RENAL RESIDUAL EM PACIENTES EM DIALISE PERITONEAL: UMA ANALISE POR BIOIMPEDANCIA

Introdução

A função renal residual (FRR) tem importante papel na saúde cardiovascular, estado nutricional e bem-estar de pacientes em diálise, com efeito significativo na sobrevida. O objetivo deste trabalho foi comparar parâmetros de avaliação nutricional e de hidratação em pacientes em diálise peritoneal (DP) de acordo com a FRR.

Material e Método

Estudo transversal realizado com pacientes adultos em tratamento regular por DP. Foram realizadas: avaliação do estado nutricional e de hidratação por meio de bioimpedância multifrequencial (BIAMULT), mensuração do débito urinário de 24 horas e cálculo do clearance de uréia (ClUr). Os pacientes foram divididos em dois grupos de acordo com a mediana do ClUr. O nível de significância adotado foi de p<0,05.

Resultados

A amostra foi composta de 29 pacientes com média de idade de 54,7±2,2 anos e mediana de 18 meses para o tempo de tratamento dialítico e 3mL/min para o ClUr. Houve predomínio de indivíduos do sexo masculino (58,6%). Quanto às comorbidades mais comuns, hipertensão arterial sistêmica totalizou 79,3% da amostra e diabetes mellitus, 44,8%. A FRR, baseada no ClUr, associou-se à mudança no estado nutricional e de hidratação em mulheres, mas não em homens. As mulheres que apresentavam maior FRR, isto é, ClUr > 3mL/min, apresentaram menor hiperidratação (-0,88 vs 0,63 p=0,053), maior massa celular corporal (18,8 vs 12,1 p=0,048) e maior ângulo de fase (6,6 vs 5,4 p=0,048) quando comparadas àquelas com baixa FRR. Neste sexo, não foi evidenciado diferença no débito urinário (1450 vs 900 p=0,202). Nos homens, apenas o débito urinário foi significativamente maior no grupo com maior FRR quando comparado ao grupo com menor FRR (1250 vs 258 p<0,001).

Discussão e Conclusões

Identificamos diferença no impacto da FRR quanto ao sexo. No sexo feminino, a FRR associou-se a maior integridade celular e menor hiperidratação, mesmo sem débito urinário maior. Tal fato não foi observado no sexo masculino, que apesar do maior débito urinário, não apresentou melhor manutenção de massa celular.

Palavras Chave

Função renal residual, Diálise peritoneal, Estado nutricional, Estado de hidratação, Bioimpedância elétrica

Área

Multiprofissional: Nutrição

Instituições

Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho - Sao Paulo - Brasil

Autores

Fabiana Lourenço Costa, Nayrana Soares Carmo Reis, Rogério Carvalho de Oliveira, Fabrício Moreira Reis, Paula Prado Pontes, Maryanne Zilli Canedo da Silva, Silméia Garcia Zanati, Luis Cuadrado Martin, Pasqual Barretti