Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

COMPARAÇAO DE VARIAVEIS CLINICO-LABORATORIAIS ENTRE PACIENTES GRAVEMENTE ENFERMOS COM INSUFICIENCIA CARDIACA E SEPSE

Introdução

Insuficiência cardíaca (IC) é uma condição em que o coração é incapaz de bombear sangue na corrente sanguínea em quantidade suficiente para dar resposta às necessidades do corpo. Os pacientes com IC muitas vezes têm grande número de comorbidades que contribuem para desfechos desfavoráveis, incluindo insuficiência renal aguda (IRA). Sepse é a principal causa de IRA no paciente gravemente enfermo.
Objetivo: comparar dados clínicos e função renal entre pacientes internados em terapia intensiva com sepse e pacientes com IC descompensada

Material e Método

Realizamos análise do prontuário de pacientes gravemente enfermos internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Israelita Albert Einstein. Foram comparados pacientes internados com IC descompensada e pacientes com diagnóstico de sepse. Comparamos dados demográficos, função renal, hemograma, enzimas hepáticas, pressão arterial e necessidade de transfusão sanguínea. Realizamos teste t de student e qui-quadrado na estatística. Utilizamos a análise de regressão logística binária.

Resultados

O principal achado foi que a maior fração de ejeção está associada com transfusão sanguínea. O valor de RDW foram mais elevados nos pacientes com IC descompensada quando comparados aos pacientes sépticos. Por sua vez, os valores de CHCM foram maiores no grupo sepse. A concentração de creatinina, concentração de sódio sérico, fosfatase alcalina, TGO e TGP foi maior no grupo IC, além da pressão diastólica ser menor nesse grupo. Houve 9 pacientes do grupo sepse e 2 pacientes do grupo IC que necessitaram de transfusão sanguínea. RDW (16,1+-2,1, 14,7+-1,8; p = 0,02), CHCM (32,3+-1,19, 33,4+-1,14; p = 0,03), creatinina (3,9+-0,8, 2,7+-0,5; p = 0,02), concentração de sódio sérico (140,5+-5,8, 136,7+-2,9; p = 0,02), fosfatase alcalina (376,5+-103,1, 120,5+-18,5; p = 0,03), TGO (9328+-4508, 159+-98; p < 0,001) e TGP (1967+-988, 95,8+-27,6; p = 0,04).

Discussão e Conclusões

Os resultados mostram que o parâmetro do hemograma RDW, sódio sérico, enzimas hepáticas e creatinina estão mais elevados nos pacientes gravemente enfermos com IC quando comparados ao paciente com sepse.

Palavras Chave

Insuficiência Cardíaca; Sepse; Creatinina

Área

Multiprofissional: Outras áreas

Instituições

Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein - Sao Paulo - Brasil, Universidade Federal de São Paulo - Sao Paulo - Brasil

Autores

Daniel Zu Yow Lo, Marina Larissa Vettorello Ramires, Leonardo Bonilla da Silveira, Manoela Fidelis Batista Leite, Miguel Ângelo Góes