Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

RELATO DE CASO – PIO-HIDROCOLPO NEONATAL: CAUSA RARA DE LESAO RENAL AGUDA EM PERIODO NEONATAL

Introdução

O Hidrocolpo congênito (HC) é uma condição rara que pode se apresentar com massa pélvica em recém-nascidos (RN). Complicações como obstrução do trato urinário e intestinal secundárias, devido ao efeito massa fazem com que estes RN devam ser avaliados e tratados precocemente.

Material e Método

Revisão de dados de prontuário e exames referentes ao caso em questão.

Resultados

RN, sexo feminino, 9 dias de vida, parto vaginal, termo (41 sem) e adequada para idade gestacional (Peso ao nascer: 3160 g) foi encaminhada para avaliação devido a quadro de hidronefrose bilateral associada a sepse de foco urinário, em associação com quadro de LRA. O exame físico revelava fenda palatina completa, sindactilia dos 2º e 3º pododáctilos bilateralmente e massa abdominal em hipogástrio. A ultrassonografia mostrou múltiplos pequenos cistos corticais bilaterais e moderada dilatação pielocalicinal e dos ureteres bilateralmente associada a volumosa lesão cística localizada na pelve medindo 7,8x5,6x 5,1cm (222,7ml) com septações internas e conteúdo espesso, determinando nível líquido. Os exames laboratoriais mostravam elevações de escórias nitrogenadas (creatinina 1,95mg/dl e Ureia 74mg/dl), acidose metabólica (bicarbonato = 14,7mEq/L), hipernatremia (Na 145mEq/L) e hipercalemia (Potássio 6,1mEq/L). No intraoperatório evidenciou-se ureter ectópico à esquerda e canal comum vagino-uretral. Realizada drenagem de 90 ml do piohidrocolpo e vaginostomia em hipogástrio. Paciente teve melhora satisfatória da função renal após abordagem.

Discussão e Conclusões

A incidência de HC congênito varia de 0,0014% a 0,1% em RN. As malformações mais comumente associadas são atresia genital, septo vaginal transverso e hímen imperfurado. As manifestações clinicas do HC normalmente se devem pela compressão extrínseca da massa abdominal nos órgão adjacantes podendo resultar em retenção urinária, constipação, ascite, edema de membros inferiores e mais raramente em condições que ameacem a vida. Pode ocorrer também infecção do HC levando a um quadro de sepse. O ultrassom pré-natal é o método diagnóstico mais utilizado para identificar HC. A ressonância nuclear magnética é método complementar bastante útil, quando a ultrassonografia é inconclusiva.
O tratamento definitivo envolve a drenagem do HC e posteriormente a correção cirúrgica da anatomia feminina.
O HC é uma causa rara de lesão renal aguda no período neonatal, destacando-se a importância da avaliação adequada e o encaminhamento precoce para serviços com equipes capacitadas para o manejo de tal condição.

Palavras Chave

Hidrocolpo congênito; lesão renal aguda pós renal;

Área

Nefrologia pediátrica

Instituições

UNIFESP - Sao Paulo - Brasil

Autores

GUSTAVO JORGE MAFTUM, VANESSA MAYUMI SUMIYOSHI, MARIANA GRIEBELER ROCKENBACH, MARIA CECÍLIA PIGNATARI, EDUARDO FREITAS HATANAKA