Fernanda Prestes Eventos
11 5084 4246 - 5081 7028 janice@fernandapresteseventos.com.br
41º SIMASP 2018

41º SIMASP 2018

Maksoud Plaza Hotel - Al. Campinas, 150 - São Paulo /SP | 28 de Fevereiro a 03 de Março de 2018

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DETERMINAÇAO DE HIDROXIPROLINA NA DIGESTAO ENZIMATICA DE CORNEAS SUBMETIDAS A AÇAO DE EXTRATOS VEGETAIS

Introdução

O crosslinking é uma opção de tratamento do ceratocone, que se mostra eficiente em bloquear sua progressão. Como resultado, ocorre um aumento da força biomecânica e resistência bioquímica da córnea. Além da metodologia tradicional que utiliza riboflavina estimulada por luz UVA, outros compostos são eficientes na promoção de ligações cruzadas, como alguns polifenóis. Neste estudo o perfil de digestão enzimática foi analisado em córneas de abatedouro tratadas com extratos vegetais, através da determinação de hidroxiprolina. Assim, quanto maior o grau de crosslinking, menor a taxa de degradação enzimática e consequentemente mais baixa a concentração de hidroxiprolina liberada.

Métodos

Este estudo foi aprovado pelo CEUA/UNIFESP (n° 7534220114). O extrato de polpa de açaí (Euterpe oleracea) foi fornecido pela empresa Gamma e o de casca de barbatimão (Stryphnodendron adstringens) foi preparado por extração com acetona:água. Os olhos de porco de abatedouro (Wetlab, Departamento de Oftalmologia, UNIFESP) foram submetidos à retirada do epitélio e trepanados. No grupo controle as córneas não foram tratadas, enquanto nos grupos açaí e barbatimão, as córneas foram expostas à solução do extrato vegetal 4% por 2 h. Para determinar a degradação enzimática, as córneas foram imersas por 24 h em DMEM/F12 (pH 7,4) com 10% de dextran. Em seguida, foram transferidas para uma solução 4,0 mg/mL de colagenase a 45 °C. No tempo zero e após 24 h, uma alíquota de 100 µL de cada sobrenadante foi digerida a 110 °C com HCl concentrado por 3 h e centrifugada. Por fim, a concentração de hidroxiprolina foi determinada por espectrofotometria em 560 nm, através da reação de 5,0 µL do material centrifugado com os componentes do kit comercial (MAK008, Sigma-Aldrich). Uma curva padrão da hidroxiprolina foi determinada numa faixa de concentração de 0,2 a 1,0 µg/µL.

Resultados

Os valores de concentração de hidroxiprolina em 24 h de digestão determinados a partir da curva padrão (Abs = 0,740 c + 0,05) foram: 0,43±0,04, 0,0045±0,0009 e 0,0055±0,0005 mg/mL para os grupos controle, barbatimão e açaí, respectivamente. Estes resultados mostram que a digestão pela colagenase foi drasticamente reduzida, após o tratamento com os extratos vegetais.

Conclusões

Os extratos vegetais de açaí e barbatimão, ricos em polifenóis, mostraram-se altamente eficientes em retardar in vitro a degradação bioquímica de córneas de abatedouro. Novos estudos serão realizados para fracionamento e determinação da citotoxicidade dos extratos.

Palavras Chave

Crosslinking, Córnea, Digestão Enzimática, Extratos Vegetais, Polifenóis

Área

MISCELÂNEA

Instituições

Universidade Federal de São Paulo - Sao Paulo - Brasil

Autores

Patrícia Alessandra Bersanetti, Luiz Guilherme Ito da Cruz, Regina Freitas Nogueira, Paulo Schor, Andreia de Araujo Morandim-Giannetti