Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

DEISCENCIA DA ANASTOMOSE DO TRATO GASTROINTESTINAL E FISTULAS DIGESTIVAS.

OBJETIVO

A perda da integridade de uma anastomose, ainda é uma complicação comum que resulta em altas taxas de mortalidade. Diversas técnicas têm sido desenvolvidas na anastomose intestinal, seja com suturas artesanais como mecânicas, mas ainda com alta prevalência de deiscência e fístula. Fístulas gastrointestinais são definidas por ductos anômalos que se comunicam com a estrutura intestinal do corpo, que pode ser uma víscera intra-abdominal oca, cavidade abdominal, pele ou qualquer outro órgão subjacente. As fístulas geralmente decorrem de complicações cirúrgicas, mas também podem ser resultado de algum processo inflamatório patológico. Às vezes, as fístulas podem ter alta gravidade, o que resulta em hospitalização prolongada, bem como distúrbios orgânicos e emocionais para o paciente.

MÉTODO

As referências para este artigo foram selecionadas através de busca em bases de dados utilizando Medline, PubMed e Up to Date, utilizando as seguintes palavras-chave: fístulas digestivas, fístulas gastrointestinais, revisão.Artigos em língua inglesa e portuguesa publicados nos últimos 10 anos, sobre fístulas e cuja acesso ao texto completo isfree foram incluídos. Destes, foram selecionados artigos que expuseram definição, fatores de risco, classificação, diagnóstico e tratamento das fístulas digestivas. Artigos em outros idiomas e tempo maior que 10 anos foram excluídos.

RESULTADOS

VERIFICICAR DURANTE A APRESENTAÇÃO DEVIDO A LIMITAÇÃO DE CARACTERES.

CONCLUSÕES

As fístulas digestivas são de etiologia multifatorial e podem afetar qualquer parte do trato gastrointestinal. Espera-se que tenham manifestações diversas entre os pacientes, uma vez que estes também podem apresentar comorbidades variáveis. Assim, esses fatores dificultam a coesão das medidas em um protocolo rígido, capaz de abranger todas as diversidades. Portanto, fístulas digestivas é um vasto campo de pesquisa para melhorar, não só o diagnóstico e tratamento, mas principalmente sua prevenção.

Área

MISCELÂNEA

Instituições

UFRN - Rio Grande do Norte - Brasil

Autores

IRAMI ARAÚJO-FILHO ARAÚJO-FILHO, Aldo Cunha Medeiros , Gabriela Lima Nóbrega , Senival Alves de Oliveira Júnior , Guilherme Bastos Palitot de Brito , Carlos Antonio de Souza Filho , Antônio Braz da Silva Neto , Dened Myller Barros Lima