Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ANÁLISE DA SOBREVIDA GLOBAL E SOBREVIDA LIVRE DE DOENÇA DOS PACIENTES COM CÂNCER DE CÓLON SUBMETIDOS A TRATAMENTO CIRÚRGICO NA LIGA NORTE RIOGRANDENSE CONTRA O CÂNCER

OBJETIVO

O câncer colorretal figura entre as cinco neoplasias mais frequentes no mundo. As taxas de sobrevida para a neoplasia de cólon podem variar de acordo com diversos fatores, principalmente o estadiamento. No geral, as taxas de sobrevivência em 5 são de 65%. Diante disso, o estudo objetiva analisar a sobrevida global e a sobrevida livre de doença de pacientes com câncer de cólon diagnosticados e tratados cirurgicamente em unidade de referência do câncer do Rio Grande do Norte.

MÉTODO

Estudo retrospectivo observacional composto por 80 pacientes com câncer de cólon, diagnosticados e tratados na Liga Norte Riograndense Contra o Câncer, entre 2007 e 2014. Foram incluídos no estudo todos os pacientes com idade superior a 18 anos, diagnóstico histopatológico de adenocarcinoma de cólon e submetidos ao tratamento cirúrgico radical, associado ou não a quimioterapia e/ou radioterapia. A sobrevida foi calculada pelo método de Kaplan-Meier, sendo calculado pela sobrevida global, a partir da data do procedimento cirúrgico, e a sobrevida livre de doença calculada pela data da recidiva.

RESULTADOS

Observou-se prevalência de pacientes do sexo feminino (62,5%) e acima de 50 anos de idade (85%), concordante com achados descritos na literatura. O tempo médio livre de doença foi de 11,4 anos e a taxa de óbito chegou a 35%. A taxa de sobrevivência vem aumentando e está associada à detecção precoce, tratamento efetivo e novas opções terapêuticas para o câncer de cólon. A maioria dos pacientes foram submetidos à terapia adjuvante (62,4%), em especial a quimioterapia (88,7%). Foi verificada sobrevida global de 64,4% em 5 anos e sobrevida livre de doença de 86,3% em 5 anos, resultados superiores aos da literatura. Autores sugerem que as análises de sobrevida em centros especializados com grande volume tendem a demonstrar níveis superiores quando comparados a hospitais e grupos com menor volume e/ou nível de especialização. Não foi observada diferença estatisticamente relevante quanto a análise da sobrevida de acordo com os grupos etários e o estadiamento. Por outro lado, os pacientes submetidos ao tratamento adjuvante apresentam uma taxa de sobrevivência maior quando comparados aos demais. Autores sugerem que a quimioterapia adjuvante pode ser um fator protetor aos pacientes com câncer de cólon.

CONCLUSÕES

Concluiu-se que os pacientes submetidos à terapia adjuvante apresentaram maior taxa de sobrevivência quando comparados aos demais tratamentos. No entanto, apesar das taxas de sobrevida dos pacientes com câncer de cólon sofrerem a influência de diversos fatores, não foi observada diferença estatísticamente relevante no que se refere ao estadio e grupos etários.

Área

COLOPROCTOLOGIA

Instituições

LNRCC - Rio Grande do Norte - Brasil

Autores

Luciana Ayres de Oliveira Lima, Romualdo Da Silva Correa, Isa Maryana Araújo Bezerra de Macedo, Ana Julia Silva Teixeira