Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

BILIOMA POS-COLECISTECTOMIA: UM RELATO DE CASO

INTRODUÇÃO

Bilioma é qualquer coleção de bile fora das vias biliares. Os casos de bilioma espontâneo são raros. Já os biliomas decorrentes de perfurações iatrogênicas aumentaram de 0,1% para 0,3 -1,5% com o advento da técnica laparoscópica1, por consequência de lesão do ducto biliar, vazamento do ducto cístico, ducto acessório dividido ou lesão de intestino.

RELATO DE CASO

Paciente do sexo feminino, 58 anos, foi submetida a colecistectomia aberta devido a colelitíase. 24 h depois, iniciou quadro de vômitos de coloração esverdeada, ausência de evacuação e hiporexia, que durou 15 dias, quando foi admitida no pronto socorro. Ao exame físico, encontrava-se hipocorada (++/4+) com dor à palpação em hipocôndrio direito. No 1º dia de internação, relatou dor intensa em mesogástrio que irradiou para epigástrio e colúria. Avaliação laboratorial: bilirrubinas normais e GAMA-GT 294 U/L. Ultrassonografia (US) mostrou dilatação das vias biliares e vesícula biliar hiperdistendida com cálculos. Tomografia computadorizada (TC) evidenciou coleção subcapsular hepática com volume estimado em 2,4 L. Foi realizada laparotomia exploradora com drenagem do bilioma. Após procedimento, paciente continuou com náuseas e vômitos. Dreno abdominal em quadrante superior direito com 10 mL/24h de secreção sero-hemática. Recebeu alta 12 dias depois com eliminações fisiológicas normais, sem queixas álgicas, vômitos ou náuseas.

DISCUSSÃO

A US e a TC não são capazes de distinguir, com segurança, a bile de outras coleções pós-operatórias. A ressonância magnética e a colangiopancreatografia fornecem informações anatômico-funcionais sobre a árvore biliar, permitindo o diagnóstico e a exclusão de outras complicações concomitantes. Geralmente, o bilioma é drenado via percutânea, e uma esfincterotomia é realizada ou um stent é colocado se a CPRE mostrar vazamento ou estreitamento parcial. A cirurgia é indicada quando há obstrução importante do ducto biliar, operação grande ou suspeita de lesão intestinal2. No caso descrito, devido a obstrução importante do ducto biliar, foi realizada laparotomia exploradora com drenagem do bilioma. As aderências foram desfeitas a partir da manobra de Cattell, que permite melhor acesso a borda lateral do fígado, onde foi encontrada coleção de 2000 mL de liquido bilioso turvo com grumos.
�A identificação apropriada da anatomia pertinente ao procedimento pode prevenir a maioria das lesões pós-cirúrgicas das vias biliares. O tratamento conservador inclui hidratação venosa e antibioticoterapia. O tratamento ideal para o bilioma é baseado em procedimentos minimamente invasivos, mas como o diagnóstico é muitas vezes retardado, a cirurgia aberta é realizada na maioria dos pacientes.

Área

VIAS BILIARES E PÂNCREAS

Instituições

UNICEPLAC - Distrito Federal - Brasil

Autores

Júlia Maria Moreira Silva, Júlia Saliba Santos Avelans, Laércio Soares Gomes Filho, Fernando Lucas Queiroz Abreu, Ana Carolina Sales Jreige, Anna Clara Magalhães Farah, Josenice de Araújo Silva Gomes