Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

CARCINOMA ESCAMOCELULAR EM REGIAO PENIANA INVASIVO EM AREAS ATIPICAS E DIFERENCIADO: RELATO DE CASO

INTRODUÇÃO

O câncer de pênis é uma neoplasia rara e de etiologia multifatorial. A incidência está relacionada ao diagnóstico tardio, a falta ou fragilidade das ações de educação em saúde em certas localidades e também pelas condições socioeconômicas precárias que podem dificultar o acesso aos serviços de saúde. Portanto, pela relevância, tem-se o intuito de relatar o caso e aprofundar sobre o tema.

RELATO DE CASO

Homem, 48 anos, técnico de refrigeração, natural e procedente de Recife-PE, sem comorbidades, PS KARNOFSKY 90%. Na admissão, o paciente apresentava dor intensa e edema em testículo esquerdo e referia presença de nódulo palpável em corpo de pênis há anos. Retornou ao serviço após cistostomia cirúrgica realizada em junho de 2018. Antecedentes: trauma genital corto-contuso há três anos com episódios recorrentes de retenção urinária aguda. No exame físico apresentava abdome flácido, indolor, sem massa palpável ou irritação peritoneal. Massa palpável endurecida ao longo do corpo peniano e em base. Testículos e epidídimos palpáveis. Linfonodos inguinais palpáveis bilateralmente. USG de bolsa escrotal com doppler, com coleção de 3,3 X 2,2 cm em região inferior de bolsa escrotal e perineal. RNM com contraste, evidenciando múltiplas formações de aspecto lobulado e expansivo localizadas nos corpos cavernosos e esponjoso difusamente, inclusive na base do pênis. Lesão com extensão além túnica albugínea para a pele e também com sinais de acometimento de uretra bulbar e peniana. Acometimento extrapeniano na região junto à base do pênis e inferiormente na linha média, além de gordura perineal, parte posterior e rafe de bolsa escrotal. Múltiplos linfonodos megálicos nas cadeias ilíacas externas bilateralmente e em ambas as regiões inguinais de até 1,4 cm. Hidrocele bilateral. Realizada uretroscopia com biópsia de lesão de corpo cavernoso e região perineal, com saída de 30ml de secreção purulenta. O histopatológico evidenciou carcinoma escamocelular invasivo bem diferenciado com reação inflamatória crônica adjacente ao períneo. A conduta foi a emasculação com linfadenectomia inguinal bilateral.

DISCUSSÃO

conforme sistema de classificação Tumor Nódulo Metástase o estadiamento depende das estruturas anatômicas acometidas. O caso em questão torna-se raro, pois geralmente o tumor peniano acomete de forma vegetante e é mais comum em idosos. Apesar de baixas evidências científicas devido a um número limitado de publicações, o tratamento mais indicado para lesões extensas de Câncer de pênis é a amputação parcial ou total. Portanto, a conduta adotada está de acordo com o guidelines National Comprehensive Cancer Network 2018, constituindo a emasculação e linfadenectomia inguinal bilateral. Assim, é importante ressaltar que em alguns casos há a associação com radioterapia e quimioterapia, porém nesse caso não houve a necessidade de terapia adjuvante, já que a peça retirada no estudo anatomopatológico possuía bordas livres.

Área

UROLOGIA

Instituições

UNIPÊ - Paraiba - Brasil

Autores

Isabella Cristina Muniz Honorato, Daniel Amorim Ricarte Oliveira, Laísa Angélica Diniz Souto, Stephania Kiyoka Mine Mesquita, Natália Ribeiro Viana, Tássia Campos Lima e Silva