Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ADENOCARCINOMA SINCRONICO DE COLON: RELATO DE CASO E REVISAO DE ATUALIZAÇOES DA TERAPEUTICA

INTRODUÇÃO

O câncer colorretal (CCR) é uma neoplasia que acomete segmentos do intestino grosso. A prevalência do tumor sincrônico de cólon é de 3-5% em relação aos casos de CCR. O prognóstico do tumor de cólon sincrônico não apresenta diferença se comparado ao tumor solitário. Os fatores de risco do CCR são: histórico familiar, em geral com surgimento precoce e agressivo, além da dieta, etilismo, tabagismo e obesidade. É a quarta causa de óbito por câncer no mundo com prevalência em idosos.
A progressão é lenta, em média 10 anos desde o surgimento até o diagnóstico. Apesar de grande parte dos casos serem assintomáticos, alterações de hábito intestinal, perda de peso e dor abdominal configuram-se como sinais de alerta. A abordagem cirúrgica com realização de colectomia e linfadenectomia é o melhor tratamento. Este trabalho relata um caso de tumor sincrônico de cólon, cuja motivação seja a singularidade do caso por haver duas variações histológicas.

RELATO DE CASO

​Paciente A.G.V, 70 anos, sexo masculino, procura pronto-socorro de hospital público com histórico de perda ponderal de 12 quilos nos últimos 6 meses. Queixa de dor abdominal crônica com piora há 3 dias e quadro associado a anorexia, episódios de vômitos e diarreia, vinculados a enterorragia. Nega febre ou sintomas infecciosos. Foi realizada endoscopia e colonoscopia, com resultados de presbioesôfago e lesão úlcero-vegetantes em cólon direito e sigmóide, respectivamente.
Na Tomografia Computadorizada, tumor colônico sincrônico de cólon direito e esquerdo, sem sinais de metástase. As biópsias evidenciaram lesão de ceco do tipo adenocarcinoma com componentes mucinosos e em anel de sinete, sendo a amostra de mucosa do cólon sigmóide também compatível com adenocarcinoma bem diferenciado e mucinoso. Paciente evoluiu com quadro de abdome agudo obstrutivo, sendo submetido a colectomia total, ileostomia e cistostomia. Evidenciou-se adenomegalia retroperitoneal extensa, juntamente com carcinomatose peritoneal. Estadiamento TxNxM1b devido a presença de doença localmente avançada com metástase pulmonar.

DISCUSSÃO

O adenocarcinoma é o tipo mais comum dos cânceres colorretais. O subtipo mucinoso, presente na porção sigmoidal do paciente, é caracterizado pela mucina extracelular em mais de 50% do volume tumoral, enquanto o segmento cecal apresenta células em anel de sinete, o qual é geralmente diagnosticado em estágios mais avançados, sintomatologia morosa, com pior prognóstico. Nessa perspectiva, ratifica-se a presença de tumor sincrônico, visto que é excluída a possibilidade de um ser metástase do outro. Fatores importantes na decisão terapêutica e prognóstico são: idade, presença de comorbidades, estado clínico e estadiamento do tumor. A ressecção cirúrgica padrão almeja margem distal livre de infiltração neoplásica, quando houver na peça operatória um limite de ressecção amplo e seguro.

Área

COLOPROCTOLOGIA

Instituições

LAONCO IHB - Distrito Federal - Brasil

Autores

Amanda Guedes Assis Dutra, Mylena Valadares Silva, Ana Karoline Mendes Rossetto, Alexandre de Souza Rocha Alcântara, Beatriz Carneiro Habbe, Laura de Lima Crivellaro, Bruno José de Queiroz Sarmento, Rodrigo Nascimento Pinheiro