Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

Hernioplastia de Spiegel videolaparoscópica: relato de caso

INTRODUÇÃO

A hérnia de Spiegel (HS) ou hérnia ventral lateral, em homenagem ao anatomista Adriaan van den Spieghel, que descreveu a linha semilunar, é um tipo de hérnia abdominal, que se localiza entre a borda lateral do músculo reto abdominal e a linha semilunar, próximo ao nível da linha arqueada, na fáscia de Spiegel. A maioria das HS são encontradas em uma faixa transversa entre 0-6 cm no sentindo cranial a uma linha que corre entre as espinhas ilíacas ântero-superiores denominada, cinturão de Spiegel. São raras e respondem de 0,1-2% das hérnias abdominais, com incidência em torno da 4ª a 7ª décadas e predominio no sexo feminino, podendo ser congênitos ou adquiridos. A clínica varia dependendo do conteúdo do saco herniário, sendo a dor, o sintoma mais comum, e muitas vezes devido a profundidade da hérnia na musculatura, ela geralmente não causa uma protuberância visível na parede abdominal, dificultando o diagnóstivo, desta maneira, utiliza-se ultrassonografia como principal exame de escolha. O diagnóstico diferencial inclui apendicite, abscesso apendicular, tumor da parede abdominal, hematoma espontâneo da bainha do reto e diverticulite aguda. O tratamento é cirurgico devido o risco aumentado de estrangulamento, com via laparoscopica e colocaçao de tela em cirurgias eletivas e recomendação para via convencional, nas emergências e complicações.

RELATO DE CASO

Paciente do sexo masculino P. H. M. M., 72 anos de idade, com HAS, dislipidemia e ex-tabagista há 20 anos (18 maços/ano), em uso de propranolol+hidroclorotiaziada (40+12,5mg), enalapril 10mg e sinvastatina 40mg. Realizou hernioplastia inguinal bilateral - 2015 e prostatectomia – 2011. Relata histórico de aumento de volume abdominal em flanco direito desde julho de 2018 aos esforços, sem outras queixas. Nega dor. Realizado ultrassonografia da parede abdominal evidenciando HS a direita, com conteúdo herniado, contendo gordura mesentérica e segmento de alça com peristalse preservada, redutível a manobras de compressão, com colo de 1,1cm. Foi optado por realização da correção por videolaparoscopia e colocação de tela, com passagem de três (03) trocartes à esquerda - trocarte de 10mm em flanco esquerdo, trocarte de 5mm em fossa ilíaca esquerda e trocarte de 12mm em hipocôndrio esquerdo. No inventário da cavidade, havia presença de HS à direita, redutível e sem sinais de encarceramento. Feita dissecção, redução do saco herniário e colocação de tela Symbotex®15x10cm, ajuste e fixação com grampeador AbsorbaTack®. Fechamento da pele com Mononylon® n°4.0 e curativo oclusivo estéril com Steril-strip® e Opsite®.Recebeu alta com Dipirona 500mg de 6/6h e retorno ambulatorial em 07 dias.

DISCUSSÃO

Relatamos um caso raro de hérnia abdominal, de apresentação clinica infrequente em relação à literatura, com potencial risco de estrangulamento e com abordagem cirúrgica por via videolaparoscópica e colocação de tela, devido menor risco de complicações.

Área

PAREDE ABDOMINAL

Instituições

Beneficência Portuguesa de São Paulo - Sao Paulo - Brasil

Autores

Fabrício Inácio de Moraes Nascimento Nascimento NASCIMENTO , Pedro Luiz Bertevello Bertevello, Cinara Martins de Oliveira Oliveira , Ricardo Alexandre Garib Garib, Kleber Hiroshi Yamashiro Yamashiro, Camila de Oliveira Souza Souza