Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

ASPECTOS DA LAPAROSCOPIA NO TRATAMENTO DO CÂNCER GASTRICO PRECOCE E AVANÇADO: UMA REVISÃO BIBLIOGRAFICA

OBJETIVO

Objetivo: Este trabalho objetiva apresentar os aspectos positivos e negativos relevantes do tratamento do Câncer Gástrico precoce e avançado através da cirurgia laparoscópica, a partir da análise de literaturas, a fim de se fazer uma opção que promova menos danos ao paciente.

MÉTODO

Metodologia: Realizou-se uma revisão bibliográfica a partir de pesquisas na base de dados SCIELO, LILACS com os descritores: “cirurgia”, “laparoscopia”, “câncer gástrico”, “tratamento cirúrgico”.

RESULTADOS

Resultado: A gastrectomia total ou subtotal com ou sem linfadenectomia D2, este dependendo do nível da invasão, são os tratamentos cirúrgicos preconizados para intervir no câncer gástrico. A dificuldade encontrada pela gastrectomia laparoscópica diz respeito à linfadenectomia e a reconstrução. Quanto à esta as primeiras de ressecções gástricas foram Bilrroth I e Bilrroth II, durante a década de 1990. E Kitano et al. (1994) que publicaram a primeira gastrectomia laparoscópica subtotal com reconstrução à Billlroth I para o tratamento do câncer gástrico distal. Nas últimas décadas a utilização de métodos minimamente invasivos tornou-se crescente, principalmente no que diz respeito ao câncer gástrico precoce, pois não se encontrou alteração da sobrevida dos pacientes em relação à cirurgia convencional, somado a vantagem de métodos menos invasivos da laparoscopia sendo considerada uma técnica segura e eficiente em comparação à gastrectomia convencional. Diante de testes realizados com as primeiras ressecções gástricas obteve-se que com o método laparoscópico haveria redução da dor pós-operatória, menor perda sanguínea e uso de analgésicos, um resultado mais estético, menos tempo de hospitalização, menos complicações pós-operatórias, além de precoce realimentação oral e enteral e melhor resposta imunológica ao trauma cirúrgico. Em contrapartida, o método necessita de maior aperfeiçoamento médico, gera mais desgaste para a equipe e possui maior custo. Estudos ainda são realizados para efetivar o tratamento laparoscópico no câncer gástrico avançado, no entanto, está aumentando a escolha pelo método laparoscópico neste tipo de câncer pelo fato de pesquisas comparando-o com a laparotomia relatarem resposta semelhante ao câncer gástrico precoce, além de menor tempo cirúrgico, igual mortalidade e menor recuperação de linfonodos, mas por existirem pouca literatura nesse tema ainda encontram-se questionamentos.

CONCLUSÕES

Conclusão: Torna-se evidente, portanto, os benefícios que podem ser oferecidos ao paciente na realização da cirurgia por meio da laparoscopia no tratamento curativo do câncer gástrico, principalmente associado a um diagnóstico rápido da doença. A maioria dos resultados foi baseada em estudos feitos no Japão e Coreia do Sul, onde há maior predomínio dessas afecções, no entanto, ainda se têm poucos estudos sobre o câncer gástrico precoce e o avançado, embora saiba-se que em alguns casos a laparoscopia encontra benefícios semelhantes a laparotomia com a vantagem de técnicas menos invasivas.

Área

ESTÔMAGO E DUODENO

Instituições

FACULDADE DE MEDICINA NOVA ESPERANÇA - FAMENE - Paraiba - Brasil

Autores

Luiza Pinheiro MOTA, Flora Souza Brandao REIS, Lillian Torres Soares PESSOA, Brenda Barbosa FAUSTINO