Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

CIRURGIA BARIATRICA FACE AO DILEMA DO TRANSTORNO ALIMENTAR: RELATO DE CASO

INTRODUÇÃO

Com o crescente uso das cirurgias bariátricas no tratamento da obesidade, relatos de evolução pós-cirúrgica para Anorexia Nervosa e Bulimia Nervosa começam a ser comuns. Eventualmente, uma adequada avaliação psiquiátrica pré-cirúrgica é essencial para o diagnóstico e adequado tratamento precoce de um transtorno alimentar prévio, afinal, um padrão alimentar desordenado tende a persistir após a operação e pode agravar a condição clínica do paciente, além de, no longo prazo, facilitar o reganho de peso.

RELATO DE CASO

Paciente, 38 anos, feminino, branca, solteira. Refere história de obesidade desde a infância, sendo uma pessoa. Nega relacionamento afetivo estável. Familiares com sobrepeso. Nega história de transtornos psiquiátricos na família. Afirma ter procurado tratamento psiquiátrico 9 meses após operação bariátrica. Neste período perdeu 68 kg, representando esta variação mais de 50% de seu peso inicial. Durante quatro meses de tratamento psiquiátrico, sofreu quadro de vômitos auto induzidos após a alimentação, recusa alimentar, distorção da imagem. Foi medicada com doses progressivas de fluoxetina. A reversão parcial da operação passou a ser discutida pela equipe cirúrgica com o intuito de estabilizar o quadro clínico, porém a passou se negou a realizar o procedimento. Paciente recebeu alta 6 meses após a internação, (IMC= 26,04kg/m2), normalização dos parâmetros laboratoriais e de exame físico, com seguimento de tratamento regular para acompanhamento do quadro.

DISCUSSÃO

Procedimentos cirúrgicos passaram a ser introduzidos – muitas vezes sem o estudo dos benefícios e malefícios psicológicos e mudança de estilo de vida resultantes da cirurgia de bypass gástrico. Nessa ótica, a evolução do caso apresentado mostra a dificuldade que existe para tratar pacientes com transtornos alimentares face aos transtornos mentais supostamente existentes. Diante disso, é importante pesquisar a presença de Transtorno da Compulsão Alimentar, pois esse transtorno pode permanecer ativo, comprometendo o resultado pós-cirúrgico. Destarte, o trabalho pré e pós-cirúrgico deve incluir uma adequada atuação de uma equipe multiprofissional com psiquiatra conduzindo a avaliação diagnóstica e o tratamento farmacológico, psicólogos administrando psicoterapia individual, conjugal ou familiar, nutricionista e endocrinologista, visando adequar as expectativas do paciente às limitações do tratamento e oferendo alternativas viáveis.

Área

CIRURGIA DA OBESIDADE - METABÓLICA

Instituições

Universidade Nilton Lins - Amazonas - Brasil

Autores

Hiago Bruno Cardoso Costa Fonseca, Ana Raphaela Mesquita Bittencourt, Dara Lúcia Chaves Lemos, Iana Larissa dos Reis Ferreira, José Albino Brito Ferreira Júnior, Sabrina Frazão Tolentino, Virgínia Ferreira Santana, Yasmin Elora Lobato Lopes