Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

CARACTERÍSTICAS ANATOMOPATOLÓGICAS DO CÂNCER COLORRETAL: COMPARAÇÃO ENTRE PACIENTES <50 E >50 ANOS DE IDADE DE UM HOSPITAL PÚBLICO DE BRASÍLIA

OBJETIVO

O câncer colorretal (CCR) é o terceiro câncer mais frequente em homens e o segundo entre as mulheres, e embora a idade média recomendada para o início do seu rastreamento tradicionalmente seja de 50 anos, mais de 1/10 dos casos de CCR (11% dos tumores de cólon e 18% dos tumores de reto) ocorrem em indivíduos com menos de 50 anos e a incidência e mortalidade tem aumentado nesse grupo. Nesse sentido, o objetivo deste estudo é avaliar as características histopatológicas dos tumores e o seu prognóstico em pacientes jovens.

MÉTODO

O estudo realizado foi do tipo observacional, longitudinal e retrospectivo, a partir da análise de prontuários de pacientes portadores de neoplasia colorretal submetidos a tratamento cirúrgico entre janeiro de 2013 e janeiro de 2018 atendidos no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). As variáveis avaliadas foram: características anatomopatológicas e estadiamento (sistema TNM-AJCC). Foram incluídos 184 (21,2% tinham idade inferior a 50 anos) pacientes portadores de câncer colorretal operados no hospital, incluindo aqueles que realizaram apenas biópsia. Foram excluídos 6 pacientes que possuiam prontuário incompleto. O projeto do presente estudo foi submetido à apreciação da Comissão de Ética em Pesquisa da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde/ FEPECS/ SES/ DF, que deu parecer favorável à sua realização. A análise estatística foi feita pelo software GraphPadPrism 6 e o software IBM SPSS (Statistical Package forSocial Science), versão 21. Os gráficos foram gerados no GraphPadPrism e a análise descritiva no SPSS.

RESULTADOS

O tipo histológico mais frequente em ambos os grupos foi o Adenocarcinoma. No grupo dos pacientes com idade inferior a 50 anos houve maior concentração de indivíduos com estadiamento III e IV (p=0,041) e foi mais frequente a presença de tumores pouco diferenciados (10,25% contra 3,52%; p=0,153). Ademais, foram descritas maiores incidências de margens comprometidas (8,82% contra 4,8%; p=0,368), invasão angiolinfática (36,36% contra 21,1%; p=0,07) e perineural (42,42% contra 19,7%; p=0,007), o que denota doença mais avançada nos pacientes com idade inferior a 50 anos.

CONCLUSÕES

O estudo mostrou que as características anatomopatológicas dos tumores e o seu estadiamento em pacientes mais jovens (<50 anos) representam doença mais avançada e pior prognóstico nesse grupo. Pode-se concluir que o padrão de rastreamento utilizado atualmente possui baixa efetividade, pois não identifica os pacientes com idade inferior a 50 anos e com CCR, sendo estes diagnosticados em estágios mais avançados da doença devido à presença de sintomas. Dessa forma, os resultados sugerem que a implementação de programas populacionais de rastreamento para CCR a partir dos 45 anos seria benéfico.

Área

COLOPROCTOLOGIA

Instituições

UniCEUB - Distrito Federal - Brasil

Autores

Anna Beatriz Salles Ramos, Amanda Luíza Aguiar Taquary Alvarenga, Fernando Marinho Marques da Silva