Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

LAPAROTOMIA EXPLORADORA POR TORÇAO ROTA E TERATOMA

INTRODUÇÃO

Torção ovariana refere-se à rotação dos ovários em torno de seus suportes ligamentares e vasculares, o que compromete a perfusão sanguínea para estes e para as tubas uterinas, demandando, portanto, manejo clínico emergencial. É uma patologia de maior prevalência nas mulheres em idade reprodutiva e de sintomatologia inespecífica, caracterizada principalmente por dor abdominal, náuseas, vômitos ou diarreia. Entre os principais fatores de risco para o seu desenvolvimento estão: a neoplasia ovariana, quarto tipo de câncer ginecológico mais frequente, o cisto paraovariano ou massa ovariana igual ou superior a 5 cm. Dentre as neoplasias ovarianas, cita-se o teratoma ou cisto dermoide. Este deriva de células germinativas e corresponde a 32,6% da totalidade dos tumores malignos ovarianos.

RELATO DE CASO

Paciente feminina, 20 anos, G1P0A1, admitida com quadro de abdome agudo inflamatório há 6 horas. Ao exame físico: hipocorada, PA: 125x75mmHg, FC:88bpm, afebril. Ao USG, foi detectado cisto ovariano esquerdo complexo, com dimensões 8,7 x 7, x 8 cm e cisto dermoide no ovário direito. Foi encaminhada para laparotomia exploradora de urgência, na qual foi confirmada torção ovariana direita, presença de cisto em ovário direito e cisto dermoide em ovário esquerdo. Dessa forma, decidiu-se pela realização de ooforectomia esquerda e ooforoplastia direita. Foi confirmado, macroscopicamente, o diagnóstico de teratoma no ovário direito. Paciente evoluiu sem intercorrências e recebeu alta no 3º dia pós operatório.

DISCUSSÃO

O diagnóstico de torção ovariana é clínico e, muitas vezes, baseado em dor pélvica aguda associada à presença de massa anexial com aparência ultrassonográfica sugestiva de torção. A torção anexial pode abranger todo o ovário ou apenas as tubas, sendo mais comum a torção ovariana direita. O tratamento padrão-ouro é cirúrgico, podendo ser conservador ou radical, optando-se pela ooforectomia total caso haja risco de necrose hemorrágica. Diante do quadro clínico de abdome agudo inflamatório e dado o histórico pregresso da paciente, optou-se pela laparotomia exploradora como abordagem cirúrgica diagnóstica e terapêutica. Após análise cirúrgica, fez-se necessária a ooforectomia esquerda, devido à torção ovariana detectada; em relação ao ovário direito, em virtude de um cisto ovariano e com objetivo de manutenção da fertilidade da paciente na menacme, realizou-se ooforoplastia, abordagem conservadora e padrão-ouro para remoção de cistos, nódulos ou massas ovarianas. Após a ooforoplastia direita, diagnosticou-se, macroscopicamente, teratoma no ovário direito. Vale ressaltar que o teratoma é uma patologia silenciosa e muitas vezes, seu diagnóstico ocorre mediante a torção do ovário, complicação mais comum (10,9%).

Área

GINECOLOGIA

Instituições

Universidade Católica de Brasília, Hospital Regional de Samambaia - DF - Distrito Federal - Brasil

Autores

Nathana do Prado Oliveira, Laís Ribeiro Vieira, Raissa Arcoverde Borborema Mendes Dytz, Igor Diego Carrijo dos Santos, Ana Luiza Dias Moreira, Rayssa Mayra Figueira de Alencar, Pedro Henrique Nunes de Araujo , Demetrio Antonio Gonçalves Silva Gomes