Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

DESFECHO DO TRATAMENTO CONSERVADOR DE FERIMENTO PENETRANTE EM TRANSIÇAO TORACOABDOMINAL A DIREITA EM HOSPITAL UNIVERSITARIO

OBJETIVO

Identificar o desfecho dos indivíduos submetidos a tratamento conservador devido trauma toracoabdominal penetrante, considerando sua menor mortalidade e taxa de complicações.

MÉTODO

Estudo retrospectivo incluindo pacientes vítimas de trauma penetrante em região toracoabdominal direita entre janeiro de 2010 e abril de 2018 no Hospital Universitário Cajuru situado em Curitiba-PR. Na admissão realizou-se o protocolo ATLS® (Advanced Trauma Life Support) e exame de tomografia computadorizada de abdome. Foram excluídos indivíduos submetidos a tratamento cirúrgico. Dados epidemiológicos, mecanismo de trauma penetrante, lesões associadas, tempo de internamento, ocorrência de óbito foram as variáveis analisadas.

RESULTADOS

O sexo masculino foi o mais prevalente (87,5%) entre os 8 pacientes inclusos, sendo 28 anos a média de idade. Em 75% dos casos ferimento por arma de fogo foi o mecanismo de trauma penetrante. Lesão de lobo direito hepático ocorreu em todos os sujeitos, sendo os segmentos VII e VIII os mais acometidos. Não houve lesão de grau 1, mas o grau 4 ocorreu em 37,5% dos casos, grau 3 em 25%, assim como o grau 2 e o grau 5 em 12,5%. Diante disso, a lesão mais associada a lesão hepática foi a pulmonar (n=6) e em combinação a essas: lesão diafragmática (n=1), renal (n=1), adrenal (n=1). Toracostomia com dreno de tórax fechado foi a opção terapêutica para lesões pulmonares. A taxa de complicações foi nula, não ocorreram óbitos e o tempo de internamento máximo foi de 9 dias.

CONCLUSÕES

O presente estudo corrobora a literatura quanto os órgãos mais lesados pelo trauma toracoabdominal a direita, a prevalência do sexo masculino e a média de idade. O tratamento não operatório apresenta menores taxas de complicações e mortalidade sendo opção viável para pacientes vítimas de trauma penetrante em região toracoabdominal direita admitidos em serviço com protocolo bem elaborado e recursos disponíveis.

Área

TRAUMA

Instituições

Hospital Universitário Cajuru - Parana - Brasil

Autores

Emanuella Roberta Ina Cirino, Paula Trintinalha, Gabriel Ramos Jabur, Paula Rubio Vilar, Bárbara Seidinger de Souza, Luiz Carlos Von Bahten, Patrícia Longhi Buso